Skip to content

Dez fintechs que estão transformando os empréstimos para pequenas e médias empresas

Blog

dezembro 14, 2022 | Jonathan Pryer

Abraçando o desafio e acelerando o processo de crédito para PMEs

As micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) são as novas queridinhas da economia. Elas são inovadoras, ágeis e impulsionam a concorrência – sem mencionar que criam a maioria dos empregos. Entretanto, muitas vezes elas são colocadas no fim da fila quando se trata de acesso ao crédito. Por quê? Empréstimos para PMEs podem ser inerentemente arriscados e extremamente demorados. As instituições financeiras tradicionais muitas vezes têm um processo de solicitação extremamente burocrático e podem achar difícil tomar uma decisão de risco de crédito sem intervenção humana.

Entre as PMEs, 44% precisam de financiamento imediato para cobrir as despesas operacionais e 56% delas buscam crédito para inovar e expandir os seus negócios. Ter acesso ao crédito rapidamente pode significar a diferença entre a prosperidade ou a ruína de uma empresa, então quais são as opções?

Felizmente, hoje em dia existem outras opções. Cada vez mais, há financiadores inovadores, incluindo fintechs e neobancos, em todo o mundo para ajudar a garantir que PMEs tenham acesso ao crédito quando precisarem. Escolhemos alguns desses inovadores, que estão bem-preparados para enfrentar o problema de decisão de risco de crédito para PMEs.

  1. OakNorth – A fintech OakNorth, sediada no Reino Unido, oferece análise de crédito instantânea e insights de portfólio em tempo real com foco na transformação de empréstimos comerciais. Os cofundadores da OakNorth tiveram o crédito que precisavam para expandir a empresa deles rejeitado diversas vezes, levando-os a criar sua plataforma de inteligência de crédito. O objetivo deles era construir um banco robusto e sustentável, mas também criar um software que permitisse que outros bancos emprestassem a PMEs que antes não eram atendidas.
  2. NeoGrowth – Fundada em 2011, a NeoGrowth Credit, com sede na Índia, é uma empresa de tecnologia que oferece empréstimos não garantidos a pequenos varejistas na Índia. Combinando dados tradicionais e alternativos para uma pontuação de crédito mais precisa, a NeoGrowth também oferece prazos de pagamento dinâmicos e processos de cobrança automatizados para ajudar a identificar os clientes com mais capacidade de pagamento. Autodenominando-se pioneiros em empréstimos para PMEs com base em dados de pagamentos digitais, sua missão é ajudar os proprietários de pequenas empresas a impulsionar um crescimento que corresponda às suas ambições.
  3. Kabbage – Selecionado para a lista de startups “FinTech 50” da Forbes de 2019, o Kabbage (agora pertencente à American Express) fornece crédito às PMEs ao avaliar dados alternativos com foco comercial, como informações contábeis, vendas online e remessas. Com essa visão mais variada dos dados para entender melhor o desempenho, a Kabbage pode oferecer opções de crédito flexíveis em tempo real.
  4. Banco Pichincha – Em 2016, o Banco Pichincha recebeu uma linha de crédito de USD 55 milhões da International Finance Corporation (IFC) para empréstimos a PMEs controladas por mulheres, uma iniciativa para estimular o crescimento de empresárias equatorianas. Maior banco do Equador, ele dobrou sua posição em 2019 ao assinar uma aliança com a Overseas Private Investment Corporation (OPIC) e a Wells Fargo com um empréstimo combinado de USD 108 milhões destinado a empréstimos para MPMEs que apoiem ou sejam controladas ou lideradas por mulheres na região.
  5. Allica Bank – Afirmando que as PMEs muitas vezes foram abandonadas pelos “grandes bancos”, o Allica Bank combina tecnologia moderna com relacionamentos locais para garantir que as PMEs tenham as ferramentas e o financiamento de que precisam para operar. Com sede no Reino Unido, o Allica Bank oferece financiamento de ativos para PMEs, com opções de financiamento flexíveis de até GBP 1 milhão.
  6. Judo Bank – Único banco concorrendo nesse mercado na Austrália, ele foi criado especificamente para empréstimos a PMEs, essa organização inovadora busca trazer de volta a arte perdida de relacionamentos em bancos comerciais. Criado por profissionais experientes em bancos comerciais, eles se consideram uma “alternativa legítima” para PMEs que desejam acesso rápido não apenas aos fundos, mas também à experiência de cliente superior que merecem.
  7. First Circle – Com sede nas Filipinas, a missão do First Circle é permitir que PMEs atinjam todo o seu potencial por meio de uma parceria financeira rápida e flexível. Seus clientes muitas vezes não têm dados de crédito ou podem dar garantias fixas e, por isso, são excluídos do setor bancário tradicional (e frequentemente forçados a trabalhar com financiadores predatórios). O First Circle permite que essas PMEs obtenham financiamento em apenas um dia por meio de um processo de solicitação automatizado e digitalizado.
  8. Lulalend – Entre as empresas sul-africanas, 60% têm dificuldade em acessar o capital necessário para expandir seus negócios, devido aos longos tempos de espera, às exigências burocráticas penosas e à necessidade de garantias elevadas. O Lulalend usa IA para pontuar a capacidade de crédito automaticamente, garantindo que os proprietários de pequenas empresas sejam capazes de receber financiamento 24 horas após a solicitação. Até o momento, eles já processaram mais de 70.000 solicitações e garantiram financiamento para milhares de pequenas empresas na África do Sul.
  9. Siembro – A organização argentina Siembro usa IA para alimentar seu algoritmo de empréstimo interno e, assim, tem a capacidade de oferecer aprovações imediatas de empréstimos para pequenas empresas na área de agricultura e para maquinário. Com mais de 1,5 milhão de pequenas e médias empresas agrícolas no país com acesso limitado ao crédito (e fluxos de caixa limitados), a Siembro se concentra em garantir que os produtores de milho, trigo e soja consigam o financiamento de que precisam para sobreviver.
  10. Iwoca – Uma start-up que começou quando os seus fundadores perceberam que as pequenas empresas estavam ficando fora do acesso a um crédito tão necessário, a iwoca é agora um dos financiadores comerciais que mais crescem na Europa. Trabalhando com a meta de financiar um milhão de pequenas empresas, a iwoca quer garantir que as PMEs tenham mais tempo para administrar e expandir seus negócios, em vez de serem forçadas a enfrentar uma burocracia interminável e aguardar aprovações.

Aprovações de empréstimos mais rápidas

Como essas organizações são capazes de fazer o que financiadores muito maiores e mais tradicionais não conseguem? Eles adotaram o uso de tecnologia digital, dados, aprendizado de máquina e ferramentas analíticas avançadas como machine learning e IA para a) simplificar o processo de solicitação (e, muitas vezes, transformá-lo totalmente em digital) tanto quanto possível e b) automatizar o processo de decisão de crédito fornecendo aprovações precisas e rápidas, permitindo às PMEs ter acesso a fundos mais rápido do que nunca. Como vantagem adicional, os produtos que esses financiadores inovadores oferecem às PMEs tendem a ser mais flexíveis e personalizados de acordo com suas necessidades específicas.

Os tipos de PMEs estão sempre mudando (mas definitivamente, sem reduzir a marcha), e esse espírito inovador precisa ser cultivado tanto quanto possível. Isso significa que é muito gratificante ver financiadores de todos os tipos concentrarem a atenção nessas empresas e encontrarem continuamente novas formas de ajudá-las a atingir os seus objetivos. Ao automatizar a coleta de dados, a decisão de risco e preços, os financiadores podem automatizar as aprovações e garantir que o financiamento esteja disponível em questão de poucos dias — até mesmo horas!