Skip to content

Dez fintechs inovadoras para acompanhar em 2023

Blog

janeiro 17, 2023 | Jonathan Pryer

Fechando o ano com dez fintechs pioneiras

O último ano foi muito interessante e colocou inúmeros obstáculos no caminho da inovação das fintechs, incluindo:

  • Incerteza econômica
  • A interminável pandemia de COVID-19
  • Guerra na Ucrânia
  • Problemas contínuos da cadeia de suprimentos
  • Aumento das taxas de juros/inflação/custo de vida
  • Demissões no setor de tecnologia e mais

Apesar desses contratempos, há pontos positivos que mostram o crescimento contínuo de serviços e soluções financeiras. Houve avanços nos serviços bancários digitais, payroll fintechs (dedicadas para folha de pagamento), finanças descentralizadas, finanças sustentáveis/verdes, segurança cibernética, blockchain/criptomoeda e foco renovado em big data e análises avançadas, como aprendizagem de máquina e inteligência artificial.

A explosão dos avanços tecnológicos e seus efeitos nos serviços financeiros são bastante evidentes em algumas das avaliações que vimos, bem como no fluxo constante de anúncios sobre colaborações, parcerias e aquisições no mundo financeiro. É claro que, apesar de uma desaceleração econômica e menos capital circulando, ainda há uma grande parte de financiamento sendo investido em tecnologia financeira. E as fintechs estão surfando na crista dessa onda com o status de unicórnio atingindo números recordes. Em 2013, havia um total de 39 unicórnios (uma empresa privada avaliada em mais de US$ 1 bilhão) – e em 2022 esse número aumentou para “quase 900 startups unicórnios no mundo que combinadas valem mais de US$ 3,5 trilhões.” Mais de um terço delas (345) foram classificadas como fintechs. (Você sabia? São Francisco, Nova Iorque e Londres são as cidades com mais unicórnios fintechs.) E desde que o termo unicórnio foi cunhado, também vimos o surgimento dos decacórnios – organizações avaliadas em mais de DEZ BILHÕES de dólares.

Em homenagem às fintechs que fizeram de 2022 um ano emocionante em termos de inovação, analisamos aquelas que contribuíram com uma visão inovadora e única para empréstimos e serviços financeiros. Embora esta lista não seja exaustiva (quanto tempo você tem antes do relógio bater meia-noite na véspera de Ano Novo?), segue nossa lista com dez delas, para prestar atenção enquanto entramos no ano que chega.

  1. RevenueCat– Com uma API simples e SDKs de código aberto, a RevenueCat (empresa global de tecnologia remota) oferece suporte a desenvolvedores com um back-end de assinatura para simplificar a gestão de compras no aplicativo e, ao mesmo tempo, centralizar os dados do assinante. Suas integrações pré-incorporadas permitem que os desenvolvedores de aplicativos conectem rapidamente os dados de receita e os eventos do ciclo de vida do cliente, permitindo uma arquitetura de fonte única de verdade (SSoT) para assinaturas e dados de receita.
  2. Morty – Com sede em Nova Iorque, a Morty se apresenta como um mercado de hipotecas para o século XXI. Com uma equipe de especialistas em hipotecas, a Morty oferece uma plataforma de tecnologia que trabalha com os clientes de uma ponta a outra, ajudando a determinar a qualificação e pré-aprovações de hipotecas, opções de empréstimo personalizadas e assistência no fechamento – capacitando os compradores de imóveis a financiar e garantir totalmente a compra de sua casa on-line.
  3. Spherium– Com o objetivo de diversificar o ecossistema DeFi, a Spherium Finance deseja conectar o mundo por meio de um sistema financeiro descentralizado, transparente e fácil de usar. Com sede em Cingapura, a equipe está trazendo sua vasta experiência em AML/KYC, pesquisa de blockchain e desenvolvimento de negócios para “desencadear a potencial revolução DeFi”.
  4. ChatCredi – Focada no mercado sul-americano, a ChatCredi usa IA conversacional para desenvolver chatbots inteligentes que ajudam a tornar a solicitação de crédito um processo simples e orgânico. Todos os dados fornecidos durante as conversas no chat são integrados em tempo real por meio de uma API, ajudando a automatizar a forma como os usuários solicitam produtos financeiros.
  5. Fingo – Anunciado como o único banco digital voltado para jovens da África, o Fingo oferece suporte ao cliente no aplicativo, notificações móveis instantâneas e segurança de nível bancário, graças a seus parceiros bancários autorizados Tier 1. Com um marketing divertido e a capacidade de adicionar gifs às mensagens, o Fingo permite que você envie e receba dinheiro, pague contas facilmente e defina metas de investimento exclusivas com lembretes automatizados. Hoje, a maioria dos africanos paga de 5 a 15% em taxas para transferir fundos, mas o Fingo permitirá uma redução de até 90% na maioria dos casos.
  6. Earnest– Tendo como objetivo mudar o financiamento estudantil, a Earnest, com sede nos EUA, permite que os alunos obtenham ajuda para pagar a faculdade com juros mais baixos, pagamentos flexíveis e sem taxas. Seja por meio de financiamentos estudantis individuais ou conjuntos, ou opções flexíveis de refinanciamento, a Earnest se esforça para eliminar custos desnecessários do ônus da educação, reduzindo o custo total do ensino superior e permitindo que os alunos trilhem o caminho financeiro correto rapidamente.
  7. Check – Entre as inovadoras payroll fintechs que floresceram, temos a Check, uma plataforma de folha de pagamento integrada que aumenta a receita e a retenção de clientes por meio de parcerias com plataformas de software para criar e dimensionar negócios de folha de pagamento. Com o objetivo de “simplificar o pagamento das pessoas”, a Check está capacitando a próxima geração de negócios relacionados à folha de pagamento, trabalhando com diversos setores diferentes, incluindo SaaS vertical, gestão de pessoal, fintechs e contratação on-line.
  8. Forward Financing – Oferecendo capital para PMEs que poderiam ter dificuldades para obter crédito em qualquer outro lugar, a Forward Financing está desenvolvendo uma tecnologia avançada para transformar o setor de financiamento de pequenas empresas. Com financiamento baseado em receita, o Forward Financing fornece capital inicial em troca de um valor definido de receita futura, com requisitos de qualificação diretos e simples que exigem apenas informações básicas – simplificando todo o processo de crédito para PMEs possibilitando uma rede mais abrangente de clientes.
  9. Flywire – Com uma rede de pagamento global exclusiva, a Flywire permite transações seguras e contínuas para empresas e organizações em todo o mundo. Eles combinam uma rede de pagamentos global proprietária, uma plataforma de pagamentos de última geração e um software vertical específico para garantir a entrega dos pagamentos mais complexos para seus clientes e consumidores. Com soluções para saúde, educação, viagens e B2B, a Flywire elimina os obstáculos por meio de soluções flexíveis que permitem o processo global de pagamentos e recebimentos, juntamente com experiências de transação perfeitas.
  10. Paga– Uma empresa de pagamento móvel, a Paga está desenvolvendo um ecossistema digital que permite que pessoas na África enviem e recebam dinheiro facilmente, criando acesso simples a serviços financeiros para mais pessoas diversificadamente. Com o objetivo de eliminar o uso de dinheiro em transações e garantir um acesso mais inclusivo a serviços financeiros, o modelo Platform-as-a-Service da Paga permite que outros terceiros aproveitem sua infraestrutura complexa para fazer pagamentos simplificados continuamente.

É difícil saber exatamente o que os próximos anos reservam, mas está claro que as fintechs continuarão a abordar de forma criativa os problemas ou lacunas no setor de serviços financeiros. Se os exemplos de ideias inovadoras e avanços tecnológicos listados aqui podem transcender a desaceleração global e a incerteza econômica, então não há como dizer o que os próximos anos nos reservam (ou quantos unicórnios fintech serão criados!).

Deseja obter mais informações sobre o dinâmico cenário econômico e seu impacto nos serviços financeiros? Veja o que os especialistas globais da Provenir estão prevendo. Baixe o e-Book

For Further Reading: